Rio de Janeiro

Matriz Barra da Tijuca - (21) 2143-1571

WhatsApp e celular: (21) 992544934

Centro, Zona Norte e Sul do Rio de Janeiro e demais cidades listadas abaixo, Terapeutas e Instrutores autorizados para atender a você, sua empresa, escola ou grupo.  

Nova Friburgo - Sítio para retiros em Lumiar

Cabo Frio - (22) 99722-5464

São Paulo - (11) 98691-0192  

Buenos Aires - Argentina - www.rashuah.com.ar

Verifique o cadeado 

no seu navegador

Cursos e consultas online, ivros e dvds

Aqui, em nossa livraria online

Siga-nos

Pagina Facebook Ráshuah
Página G+ Ráshuah
Página Tuwitter Ráshuah
Página YouTube Ráshuah

Blog Ráshuah - Os melhores textos e mensagens de autoconhecimento e meditação

Ciúme e drama nos relacionamentos

15/12/2016

Grande causa de conflitos e sofrimentos nos relacionamentos!

 

O ciúme, via de regra, se torna um motivo para tragédias cotidianas quando se torna obsessivo.

 

Toma conta da mente de uma forma torturante e a pessoa se torna refém de sua própria insegurança.

 

Claro que o ciúme faz quem está sendo acusado e vigiado sofrer, mas sofre demais quem o sente! E com certeza quem o sente não gosta absolutamente desse sentimento também.

 

Mas algo acontece e esse sentimento surge aparentemente do nada e passa a controlar a pessoa de tal forma, que nenhum pensamento racional consegue aplacá-lo.

 

Do que é feito esse chamado, antigamente, de "monstro dos olhos verdes"?

 

O ciúme constante e excessivo pode estar ligado a alguns sentimentos inconscientes que são os detonadores. E a pessoa transborda refém desses sentimentos confusos:

 

1- Baixa autoestima.

 

Quando a pessoa tem pensamentos conscientes ou inconscientes de que não é merecedora de amor ou que não seja boa o suficiente para ser tão amada quanto ama o outro.

Esses pensamentos de baixa autoestima podem ser resultados de uma infância onde foram muito criticadas ou exigidas. O que pode fazer com que desenvolvam uma falta de confiança a respeito de seu próprio potencial e poder.

Sem autoconfiança, sente que todos possam ser uma ameaça ao seu relacionamento.

 

2- Controle.

 

Quando a pessoa tem a sensação de que precisa ter controle sobre tudo e todos à sua volta. Pessoas controladoras podem ter convivido em sua infância com figuras de autoridade que se colocavam como vítimas. Pessoas que se queixavam da vida e se diziam impotentes o tempo todo. E uma criança, assistindo a essa situação, tende a se sentir culpada e responsável pelo bem estar emocional de quem se faz de vitima.

Essa criança então, tende a ser um adulto que pensa ter que resolver e controlar tudo à sua volta para que ninguém sofra.

Ou podem ter sido crianças muito mimadas que pensavam serem donas do mundo, e que todos devam girar à sua volta, realizando seus caprichos. Não admitindo ser contrariada ou pouco idolatrada.

Seja de uma forma ou de outra, as pessoas controladoras têm medo do futuro e normalmente não confiam na vida.

 

3- Espelhamento.

 

Quando o ciumento, por trair ou sentir vontade de trair, tem medo de que o parceiro realize isso de fato.

O ciumento está, nesse caso, espelhando no outro o que na verdade tem dentro de si. Seu pensamento, seja consciente ou não, repete sempre algo como: "Se eu não sou confiável, ninguém é!" ou "Se eu sou capaz de fazer isso, todo o mundo também é!"

O ciumento, nesse caso, espelha a si mesmo, enxerga a si mesmo nos outros.

 

4- Percepção e negação.

Quando existe de fato uma postura falsa do companheiro, mas o ciumento não quer admitir que esteja sendo enganado.

Algumas vezes, busca provocar uma discussão na intenção de que o outro negue a traição, minta dizendo ser fiel. O ciumento, nesse caso, ao provocar a discussão não quer ouvir a verdade, e sim, que o outro negue a traição! Dessa forma, satisfeito momentaneamente, passará mais algum tempo com sua dor aplacada, mesmo enganando a si próprio, pois não terá que tomar nenhuma atitude para terminar a relação ou confrontar o parceiro.

Mas o ciúme persistirá!

Em todos os casos existe erro de percepção.

O ciumento estará enxergando algo que reflete seu interior conturbado, suas emoções e crenças e não, a verdade. E, é claro que quando estamos conturbados, tomamos atitudes conturbadas que podem gerar efeitos desastrosos.

Mais importante do que falar o que pensa e sente, é saber calar quando perceber que o limite do respeito e amor pode estar sendo ultrapassado!

Precisamos nos conhecer e nos curar antes de podermos nos relacionar prazerosamente e verdadeiramente com alguém!


O autoconhecimento é o único caminho para termos relacionamentos felizes, com trocas e crescimentos.

Amor sem sabedoria pode fazer muito estrago!

 

,

 

Sobre a autora do artigo: Vera Calvet

 

 

Leitura indicada:

 

Livro O Eu Controlador

 

e Livro O Poder Tóxico das Emoções

 

Podem ser encontrados em nossa 

Loja de serviços online

 

 

 

 

 

 

 

Conheça também nossos Cursos e Terapias de Autoconhecimento - presenciais e online

 

Cuide de si! Você merece uma vida harmoniosa e feliz!

 

 

 

 

 

.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Assuntos abordados
escolha o tema de sua leitura