Rio de Janeiro

Matriz Barra da Tijuca - (21) 2143-1571

WhatsApp e celular: (21) 992544934

Centro, Zona Norte e Sul do Rio de Janeiro e demais cidades listadas abaixo, Terapeutas e Instrutores autorizados para atender a você, sua empresa, escola ou grupo.  

Nova Friburgo - Sítio para retiros em Lumiar

Cabo Frio - (22) 99722-5464

São Paulo - (11) 98691-0192  

Buenos Aires - Argentina - www.rashuah.com.ar

Verifique o cadeado 

no seu navegador

Cursos e consultas online, ivros e dvds

Aqui, em nossa livraria online

Siga-nos

Pagina Facebook Ráshuah
Página G+ Ráshuah
Página Tuwitter Ráshuah
Página YouTube Ráshuah

Blog Ráshuah - Os melhores textos e mensagens de autoconhecimento e meditação

Raiva e frustração - Quem nunca?

01/04/2017

Apesar de ser um sentimento natural de alarme, que nos mostra quando algo não está indo bem e que precisamos mudar alguma direção, a raiva pode ser um sentimento avassalador que destrói relacionamentos e tira completamente o nosso equilíbrio!

Alguns conseguem lidar com a raiva e a frustração mais positivamente, mas a maioria das pessoas, quando diante desses sentimentos, não conseguem um bom autocontrole e explodem ou se calam e implodem!

 

Durval é o nome do personagem que criei para ajudar na narrativa do livro - Raiva e Frustração - Como lidar - na intenção de estudarmos esses sentimentos.

Durval é uma pessoa igual a tantas outras que lida, com sua vida e seus sentimentos, da melhor forma que pode e busca o que supõe necessitar para viver feliz. Procura agir dentro de seus mais altos princípios, mas em alguns momentos, mesmo não gostando de reagir desse modo, algo incontrolável ocorre em seus sentimentos e ele perde a cabeça e ferve de raiva!

 

Algumas vezes ele até consegue se controlar e evitar a explosão, mas isso acaba fazendo com que se sinta mal durante muito tempo, se cobrando que deveria ter feito isso ou aquilo, deveria ter dito isso ou aquilo. E passa, às vezes, dias seguidos remoendo os pensamentos, como que ensaiando como deverá agir na próxima vez em que aquele fato ocorrer.

A tal próxima vez chega, e ele esquece todos os ensaios anteriores, repetindo o mesmo tipo de conduta emocional que tanto mal lhe faz.

As explosões de Durval colocam em risco os seus relacionamentos. Alguns amigos já se afastaram, pois não suportam viver ao lado de alguém que mais parece uma bomba-relógio, pronta para explodir a qualquer momento. As explosões de Durval fazem com que todos se sintam muito constrangidos!

E se tentarem pedir calma, ele se irrita ainda mais, fazendo longos discursos em defesa de sua razão de estar tão indignado! Mas não é a sua motivação que está necessariamente errada, e sim, sua forma de lidar com os eventos!

Na verdade, Durval não gosta de ser assim! Ele tem medo de que um dia desses, seu coração estoure, pois quando é acometido por um ataque de raiva, tem taquicardia, sua pressão sanguínea sobe e sua respiração fica ofegante.

Porém, antes que consiga raciocinar, já explodiu! Depois, Durval sente muita vergonha de ter se comportado dessa forma. E às vezes não há, sequer, como ele tentar pedir desculpas e ser perdoado, devido à gravidade de suas atitudes. Durval quer mudar, mas não sabe como!

 

Todos temos um certo lado Durval! Às vezes lidamos melhor, nos controlamos a tempo de raciocinar e não permitir que a emoção tome conta, outras nem tanto.

 

O PRIMEIRO PASSO É ADMITIR O QUE SENTE:

A primeira coisa que precisamos fazer ao ficarmos frente a frente com algum sentimento incômodo, seja ele qual for, é admiti-lo.

Precisamos admitir o que estamos sentindo, sem tentarmos minimizar o sentimento!

Dizer para nós mesmos o que estamos sentindo de verdade pode parecer ser extremamente simples. Mas seria, de fato, sempre real a nossa avaliação do que estamos sentindo?

Muitas vezes, nossa percepção da realidade, do que de fato sentimos, estará mascarada, pois podemos estar escondendo de nós mesmos um sentimento que não aprovamos, que não queremos ver, por achá-lo mau, indigno ou até mesmo perverso!

 

RAIVA É UMA EMOÇÃO DE ASSALTO E ALARME:

De todas as emoções, talvez a raiva seja a mais difícil de ser controlada! Isso porque é uma emoção aparentemente repentina, imprevisível e que nos pega de assalto.

Essa conturbada emoção funciona como um alarme, um alerta de que algo externo nos põe supostamente em perigo, seja esse perigo real ou apenas imaginário.

A raiva, seja ela explosiva ou não, é um tipo determinado de reação que nos avisa de que algo em nossas expectativas foi frustrado. Raiva é frustração!

A raiva pode ser uma reação de alarme e autopreservação, que pode nos servir para mostrar que algo não está exatamente como prevíamos, e que precisamos assumir alguma postura de lutar ou fugir de algum perigo físico eminente.

Pode ser, também, o soar de um alarme interno para que observemos melhor nossas expectativas, percebendo qual desejo nosso foi frustrado e qual o novo rumo a seguir em direção à meta.

 

Nesse sentido, quando percebida antes da explosão, a raiva pode ser vista como um alerta positivo, pois foi imediatamente direcionada para um foco interno e produtivo e não de ataque. Porém esse alarme pode extrapolar para sentimentos destrutivos, que geram violência física ou moral, quando nosso olhar se volta apenas para o externo.

 

Nesse caso, vemos o evento externo e as pessoas envolvidas como sendo nossos inimigos e como algo a ser controlado à força ou destruído.

 

VONTADE DE CONTROLAR OS EVENTOS OU AS PESSOAS:

 

Esse é o tipo de pensamento que precisa ser trabalhado em quem tem problemas em lidar com a raiva e a frustração.

Não há como pretendermos controlar totalmente os eventos e muito menos as pessoas!

Só podemos controlar a nós mesmos!

Não temos aqui, espaço para trabalhar todos os aspectos envolvidos, mas esses e outros sentimentos destrutivos são amplamente discutidos e trabalhados em diversos de nossos livros, textos e cursos. Procure as postagens relativas, aqui em nosso Blog! 

 

Poder trabalhar esses sentimentos, entendê-los e também aprender a lidar com pessoas que costumam ter esse tipo de reação é vital para a nossa saúde emocional e de nossos relacionamentos!

Vale a pena trabalhar esses sentimentos que podem estar destruindo sua vida e autoestima!

Pois quanto mais nos sentirmos impotentes e frustrados, mais nosso poder pessoal sofre e, com isso, nossa autoestima, também.

 

 

Sobre a autora do artigo: Vera Calvet

 

 

 Leitura indicada:

 

Livro Raiva e Frustração - Como lidar

Incluído teste para saber como você lida com a raiva e a frustração.

 

 

 

 

 

 

Conheça também nossas Terapias de Autoconhecimento

presenciais e online

e os Cursos de Autoconhecimento, entre eles, raiva e frustração.

 

 

.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Assuntos abordados
escolha o tema de sua leitura